Capítulo anterior

Quando saía da boate chorando, por não conseguir pegar nem gripe, ele escuta um som feminino que dizia: ” Te achei!”. Ele olhou para trás e … adivinha quem ele viu? Ela, Rosinha. Parece carma, sina, não tem jeito, era destino.

 

 

Bem sensual, ela chegou nele e sussurrou em seu ouvido: “Desculpa, mas eu te amo!” … Sem conseguir segurar, ele agarrou ela  e deu aquele beijo impecável e inesquecível. As pessoas saíam da boate olhavam e ficavam com inveja. Era muito amor! Que amor! Que beijo é esse?  Neto, o que você tem a dizer? (Craque Neto) _ É brincadeira! Que beijaço, né, fío! Ela chegou como quem não queria nada, ele atracou ela e … vou nem falar. …  – Falou quem sabe do assunto, e agora, no placar do Boo-box tá lá … Rosinhaaaaaa – tem 1 , Arturoooooo –  agora tem 2.

 

Naquele dia, a Karine, a filhinha dos dois, tava na casa da mãe da Rosinha, e na casa de Arturo, eles encomendavam outro filho. Não foi sexo, não foi transa, eles fizeram amor de verdade. Eles não gozaram, eles trocaram de alma por mais ou menos 5 horas, com pequenas pausas para hidratação.

 

No dia seguinte, eles não foram trabalhar no clube, e ficaram em casa num “mô só love”. Beijinho aqui, carinho ali, um joguinho do Palmeiras à tarde, já que era domingo, algumas partidas no X-BOX, e muito, muito … SEXO! Os dois viviam um sonho.

 

Na segunda-Feira, Rosinha foi ao Brasil, para buscar Karine, e Arturo tava levinho, muito levinho. Aproveitou até para jogar bola com o pessoal do time do Santa Rosa Desportes, e aproveitou para anunciar sua volta aos campos pela terceira vez.

 

Na terça-feira, Rosinha chegou do Brasil. De noite, quando os dois iam começar o “vuco-vuco”, já que Karine já dormia, toca o telefone, Rosinha atende e …

 

CENAS DO PRÓXIMO CAPíTULO