E o Troféu ficou com a Imprensa

 

O sol esquentou muito durante os jogos da Copa Rocca, um verdadeiro inferno no Txaizão, 40ºC  na sombra. Mas não era só o sol que estava quente, os ânimos também. Parecia o BBB, todo mundo falando: “Foi falta”, “Num foi” , “Foi mão”, “Foi não”, isso desde o primeiro jogo. Mas com o pôr-do-sol, os ânimos esfriaram e os jogos melhoraram tecnicamente, tanto que o melhor jogo da rodada rolou um pouco antes das 18 horas, e por incrível que pareça, entre os últimos colocados. Em 14 minutos, 11 gols e um 6×5 animado, mas a partida seguinte definiu os rumos da competição. Estava eu, afastado devido às muriçocas que atacavam sem parar os espectadores. Então, uma discussão que quase levou a sério a sigla do clube, UFC. O Utópicos por pouco não se tornou Ultimate. Mas aí, o jogo seguiu. 1 minuto depois, um gol do goleiro e a confusão, valeu ou não? Uma discussão sem fim, Ivan saiu irritado, criticando algumas decisões da arbitragem coletiva. Depois, Felipe, o goleiro, foi “defender” a legalidade de seu gol. Aí o clima esquentou, e o clima para seguir o torneio morreu, uma espécie de clima de Final de torneio da Conmebol entre Argentinos e Uruguaios.

Após tantas discussões, após todos esfriarem a cabeça no chuveiro, as risadas voltaram e o troféu acabou com a imprensa, que cobriu de forma bisonha a competição, já que não prestou atenção em quase nenhum jogo. KKKKKKK. Mas é isso, e as próximas edições estão comprometidas, a direção do UFC – Utópicos Futebol Clube, instituição organizadora da competição, avalia funcionalidades e critérios para uma provável edição da competição que está em xeque. Será? Espero que não, acredito que tudo se resolverá. Ah, e devidos aos fatos, não haverá premiação, mas que se relate os grandes jogos feito por Diogo e Felipe Gaspar.

Luto