Logo Novo Mundo

 

Em El Salvador, D’Túlio fica frente à frente com Marechal Júlio Sales. O Marechal perguntou o que D’Túlio estava fazendo ali, o líder neo-soviético afirmou que estava ali para apoiar a luta dos anarquistas pela independência da região, que ainda vivia sob efeito dos dois grandes reinos do continente. Marechal exigiu que D’Túlio se retirasse de lá em breve, pois sua vida não seria poupada. D’Túlio afirmou que após aquelas palavras, o acordo entre os neo-soviéticos e os sul-americanos estava cessado.Marechal tratou aquelas palavras como ameaça, além de afirmar que os centro-americanos, não precisavam de ninguém para serem gigantes. D’Túlio concorda e exigiu a saída do Marechal da região. Júlio Sales entrou em seu carro e disse: “Eu até gostava de você, mas pela Sul-América faço tudo!”

 

Na Ásia, o exército rebelde chega a Pequim, e no caminho entre a Índia e a capital do reino, ele ganhou proporções inimagináveis. Ao se acordar, Yang Tae não entendia o que estava ocorrendo e exigiu que o General, seu irmão, Yang Kim mandasse o exército a rua para detê-los. Yang Kim riu e disse: “Acabou a sua era, Tae!”. Tae não entendia o que estava acontecendo, então Sarpan apareceu naquele instante. Tae pediu a ajuda de seu fiel companheiro. Sarpan  chamou Shu e os dois se beijaram apaixonadamente na frente dele. Yang Tae enfurecido começou a aplicar golpes de kung fu no russo. Mas assim que ele parou, a multidão o capturou e o levou para fora do palácio imperial. Logo depois, seu irmão mais novo, Mao apareceu com uma espada e disse: “Pelos milhares que tiveram sua honra manchada pela sua tirania, por todas as garotas estrupadas por eles e pelos asiáticos que não o suportava mais, era a hora de Yang Tae ter um fim.” Mao pegou a espada e cravou esta no peito de Tae, logo depois, Kim chegou e deu mais dez tiros no rosto de Tae. O povo estava vingado. Mas algo saiu errado…

 

Carolina II já estava pronta para ir para o Grande Reino da América para oficializar o casamento com o rei Harrinson XI, quando Rodrigo Braga apareceu e perguntou o que estava acontecendo. Carolina II afirmou que era a chance de paz entre os dois reinos, e principalmente a chance de ela honrar o nome de seu pai. Rodrigo perguntou sobre o amor, o que eles sentiam. Carolina II, friamente, respondeu: “Ele não existe, e eu nunca fui apaixonada por você, sempre te odiei e assim sempre será assim.” Então, ela partiu. Daniela se aproximou de Harrinson XI e disse: “É mentira dela! Ela tá louca por você, gostosão, mas ela não tira da cabeça que deve fazer isso para acabar com a guerra entre os dois países.” Rodrigo afirma: “Ela quer é o poder!”

 

Em Los Angeles, Harrinson XI esperava por Carolina II. Preocupada com o irmão, Lindsay perguntou se ele tinha certeza do que estava fazendo. Harrinson XI virou para sua irmã e disse: “Com Carolina II por perto, livrarei de dois coelhos com um único tiro. Primeiro, tirarei o título de rainha de nossa mãe e depois será mais fácil te se vingar da morte de nosso pai.”. Lindsay não entendeu nada, mas que se dane, pois naquele instante, Carolina II chegou.

 

Continua …