Logo A Morada

Jason Mercedes chega a pequenina cidade de Nova Morada. O jovem aventureiro trás dentro de si várias histórias de amores inacabados por sua facilidade de quebrar seus relacionamentos com curtas aventuras. Jason chega a aquela cidade com um objetivo profissional. Historiador, Jason chega a aquela cidade com o objetivo de estudar um casarão velho e a importância deste para a cidade. Estudantes e moradores querem que o Casarão não seja demolido para a construção de um prédio luxuoso, projetado pela construtora do prefeito.

Ao chegar no Casarão, Jason começa a perceber a falta de cuidado da prefeitura com seus patrimônios. O casarão estava empestado por cupins, infiltrações, goteiras e sem nenhuma iluminação.  Ao fim do turno, os ajudantes de Jason foram embora, mas ele queria encerrar o primeiro dia com um visão completa da casa, e ainda faltava um quarto.

Ao entrar no quarto, Jason dá de cara com uma linda mulher. Ela tinha cerca de 1,68m de altura, olhos claros, cabelos encaracolados e usava roupa de época. Ele não sabia como ela havia entrado ali, mas ao vê-la chorar, ele se aproxima e começa a conversar com ela. A bela dama se apresenta, seu nome Leazinha. Ela conta que mora há muito tempo naquele quarto, pois seus pais o haviam a trancado lá, quando descobriram que ela estava grávida. Desde então, ela morava lá. Ele queria saber como ela vivia naquelas ruínas. Ela pergunta para ele: “Que ruínas?”. Ao piscar os olhos, ele ver tudo novo, e o casarão, como era, exatamente, no projeto original. Ele agora que não entendia nada mesmo. Ela pede para eles dançarem. Ela se direciona a uma espécie de avó da vitrola e coloca uma valsa para tocar. Eles começam a dançar, e acabam se beijando e depois fazendo o amor mais apaixonante de suas vidas. 

Após algumas horas, ele se despede daquela bela dama. Ao sair do quarto, a surpresa, o casarão estava exatamente como antes. E agora escuro, já que eram mais 8 da noite e a lua já truava no céu. Ao sair da casa, ele pergunta a vizinha do casarão, se ela conhecia Leazinha. A mulher disse que Leazinha era o nome de uma bela garota, simpática e estudiosa, que morava nesta mansão no fim do século XIX. Mas que após ter engravidado do padeiro da cidade, acabou aprisionada por seus pais. Reza a lenda, que até depois de morta, ela continuou morando aí. Agora que ele não entendia nada. Então, ele foi ao bar, beber umas para esquecer ou tentar entender o que aconteceu ali.

 

CONTINUA …