Past future

O tempo passa

e já são uma e meia da tarde.

Aquela canção italiana

ainda está no meio e longe do fim.

 

 

Aquelas lembranças 

começam a me atormentar.

Sério, preciso descobrir

se foi verdade ou sonho.

 

 

 

Sei que quando estas me atormentam,

o sorriso surge na minha cara,

a vontade de ser feliz brota,

igual de um garoto com sua bola nova.

 

 

Sei que no meu caderno

não há quase nada escrito,

mas dentro do espírito,

o amor é eterno.

 

 

Já são um pouco mais do que

Uma e Meia da Tarde,

minha irmã conversa com minha mãe,

repetem as velhas histórias de loja.

 

 

Outra canção italiana começa

novas fotos são publicadas no face,

meu blog aumenta os acessos,

mas de vera, ninguém sabe o que quero.

 

 

Um sorriso,

este maldito que insiste em ficar em minha cara,

me faz lembrar ela

ou será só ilusão.

 

 

Ao fim desta canção,

já são quase uma e quarenta da tarde,

Itália X Espanha estão perto de jogar

e eu aqui com esta poesia.

 

 

 

Hoje pode não ser meu dia,

amanhã pode ser fruto do meu passado

posso ter esquecido de um trabalho,

mas jamais esquecerei de você.

 

 

 

E amanhã

teremos uma outra

uma e meia da tarde

porque hoje este já foi.