O Nosso Mundo

O que estamos fazendo aqui?

Destruindo a terra,

poluindo nosso ar,

sujando nossa água,

furando a terra,

desmatando as florestas.

Esquecendo das frutas

e comendo veneno.

Esquecendo dos outros,

vivendo por dinheiro.

Esquecendo nossa excência

e vivermos para o fim.

Brigamos por algo que não existe,

o valor de mercado é tão abstrato

quanto a falta de vida.

“O copo cheio e o coração vazio”

símbolo de nossas vidas

em que buscamos o amor

nos corações errados.

Em que buscamos a razão da vida,

nos bens de consumo,

não nos bens da vida.

Não tem tempo pra respirar,

mas tem para falar de recalque.

“Minha religião é a certa!”

“Meu caminho é o certo!”

Não tenho tempo para ouvir,

eu só quero gritar.

Eu quero muito um abraço,

mas não sei abraçar.

“Tenho raiva de quem sabe …”

e preguiça de estudar.

A vida corre na lógica inversa.

Me chamam de menino,

mas vejo o mundo cheio

de crianças mimadas,

cheia de egos

e ideias equivocadas.

Para começar uma guerra,

só precisa uma justificativa.

Para começar um namoro,

é necessário antes ser amigo.

Quem trabalha, nada ganha,

Quem negocia, lucra.

A tristeza está espalhada,

a depressão é a doença do século,

não trabalhamos para viver,

vivemos para trabalhar.

Não tenho tempo pra rezar,

porém com a igreja vou enricar.

Em nome de Deus, de alá ou do meu ego,

o mundo é meu, faço o que quero,

e quem não acredita, está a pecar.

Os valores nunca existiram

o amor vive fase de extinção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.