Há quase 5 meses atrás, o Ceará SC conseguia, finalmente, conquistar a Copa do Nordeste, e o melhor de forma invicta. O vozão conseguiu crescer nos “mata-mata’s”, além de ter desconhecido o Bahia na grande Final, fazendo da quinta-feira, quase um feriado ou dia da ressaca para o torcedor. É verdade, que no Domingo, o Pentacampeonato estadual chegou a está perto, mas Cassiano fez com que os tricolores comemorassem o título. Mas parece que o gol de Cassiano lançou uma maldição no vozão. A equipe alvinegra, que era apontada como o principal rival do Botafogo, junto com a dupla BA-VI, na Série B, não amedronta os cariocas, ao contrário, fazem um campeonato em que o objetivo é outro.

O time começou mal a série B, e ainda contou com um ‘desmanche’ do elenco durante o período em que o clube deveria arrancar, caso pensasse em acesso. Hoje, faltando 9 rodadas pro fim, o time não anima a apaixonada torcida alvinegra. Em 29 jogos, foram apenas 6 vitórias, e em jogos decisivos, a equipe vacila, como nos dois últimos jogos, contra Oeste e Luverdense. Jogando em um Castelão quase vazio, diferente do cenário da Copa do Nordeste, o time não mostra um algo mais, algo que faça a torcida acreditar que “agora vai!”

Ainda faltam 9 jogos para acontecer na Segundona, a permanência ainda é possível. Está difícil, mas ainda é possível. É difícil acreditar? É! Mas tudo é possível no futebol. Caso o Vô não consiga escapar, acontecerá o segundo fato histórico do ano lá para as bandas de Porangabussú, uma inédita disputa de Série C em 2016, e o pior, com o Fortaleza na Série B. E aí, o que irá acontecer?