A matéria que foi ao ar neste domingo (29) falando sobre a ocupação das Escolas estaduais demonstram que a Globo ainda não aceita a nova realidade política nacional. Não digo que a ocupação está ocorrendo da maneira 100% correta, mas foi a maneira encontrada por alunos e grupos políticos e estudantis de impedir a MAIOR covardia realizada pelo governo paulista de Dom Alckmin I. Sim, governador de São Paulo em 4º mandato, Geraldo deve está se achando o rei do estado mais rico do país. A medida que visa “requalificação do ensino”, com a separação dos alunos por “ciclos”, é na verdade, só mais uma maneira de cortar gastos com a educação. Mas este post é sobre a materia do Fantástico.

 

A matéria foi bastante tendeciosa, de uma maneira bem ‘escancarada’ mostrou alunos como ‘delinquentes’, tentando evitar a ocorrência de aula nas escolas. Isso foi um caso isolado, guiado por alguns alunos, que querem se aproveitar da situação. Não é de hoje, que a Globo pega algo pequeno e cresce para proteger os ‘seus homens’. Mas no dia em que a democracia se expressa da maneira mais linda na internet, espero eu, um simples cearense (que aplaude os paulistas por evitarem o fechamento de escolas, coisa que nós, os  cearenses, não conseguimos em 2004/2005, em um governo Tucano liderado por Lúcio Alcântara), não seja o único a se indignar com essa matéria e com esse contexto político, que pode levar ao fechamento de quase 100 escolas no estado bandeirante(em um país em que se precisa de mais escolas)

 

A rede Globo faz sua parte, ela necessita defender seus homens, seus interesses, mas o povo tem que defender o seu. Chega de dizer ‘amém’ para eles, nem tudo que passa na Globo é de fato necessário digerir, principalmente no âmbito político. A Globo ‘se garante’ em novelas, seriados, mas na questão política, ela sempre foi um desnorteador, então se viram a matéria hoje, não fiquem calados, berrem nas redes sociais, não permitam isso! Mostremos que o povo não aceita tirania, nem escola fechada. Vamos a luta! Fiquem raízes na escola, se preciso! Mas ninguém vai derrubar nada. A Globo pode mostrar mil reportagens desse tipo, mas não mudem sua opinião.