Os clubes argentinos Boca Juniors, River Plate, San Lorenzo e Racing; os chilenos Universidad do Chile, Universidad Católica e Colo-Colo; o equatoriano LDU de Quito; os paraguaios Olimpia e Cerro Porteño; os peruanos Melgar e Sporting Cristal; assim como os uruguaios Nacional, Peñarol e River Plate, criaram uma Liga Sul-Americana de Futebol.

Os representantes dos clubes reunidos hoje reivindicam um aumento do valor que a Conmebol distribuirá pelos direitos televisivos da Taça Libertadores, que começará em 2 de fevereiro e reunirá 38 clubes, assim como de todos os torneios internacionais da entidade.

Outro dos pontos do documento que cria a Liga Sul-Americana de Clubes pede a eliminação da taxa de 10% que cada equipe deve abonar à Conmebol por venda de ingressos nas partidas das competições internacionais.

Nenhum clube brasileiro participou da criação da Liga, mantendo a tradição de “frouxidão” dos grandes clubes de nosso país.