Ginástica artística competitiva e a filosofia dos técnicos

Resumo:
O presente estudo é um recorte do projeto original intitulado “Diagnóstico do Processo de
Formação Esportiva da Ginástica Artística no Brasil”. Um dos temas de análise foi a filosofia de trabalho dos técnicos que atuam nas categorias de base e preparam os potenciais ginastas para as seleções nacionais. Entrevistamos 46 técnicos de 29 instituições esportivas do Brasil. Para a coleta dos dados utilizamos a entrevista semiestruturada e, para o tratamento dos dados, a análise de conteúdo proposta por Bardin (2010). Constatamos que a base filosófica ainda é inconsistente e que, em muitas instituições, esta se confunde com os próprios objetivos do programa de treinamento ou simplesmente inexiste. O fato merece considerações e criticas, mas sabemos que a filosofia não é desenvolvida durante os cursos de formação dos técnicos.
Autores:
Myrian Nunomura
Mauricio Santos Oliveira
Odilon José Roble
Michele Carbinatto

CLIQUE AQUI E LEIA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.