Limitado

E de novo,
Bate aquela depressão,
Aquela não-vontade de tudo
E o vazio no peito.

Aquele momento
Que para onde olho não sinto nada,
Não acho resposta
E nem se quer as procuro.

Estou limitado!
Com a tristeza sendo minha companhia,
Minha mente plenamente seca,
Judiando do meu coração.

Rezo a Deus pedindo orientação,
Para passar a agonia,
Que me derruba todo dia,
Manipulando o João!

Não sei como consegui escrever
Se nada me inspira no dia de hoje.
Não é que minha vida está ruim,
Mas porque o coração quer me machucar.

Termino a poesia,
Porque não tem mais rima,
Que salve a estrofe que escrevo
E afague minha alma como oração.

Pior dos poetas


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s