Como era esperado, o PMDB deixa o governo do PT, após uma “longa reunião” de 3 minutos no congresso. Romero Jucá presidiu a reunião que acabou com gritos de “Fora PT!”.

Com a confirmação da saída do PMDB da base aliada, fica preocupante a situação do PT e de Dilma na questão do Impeachment, já que o PMDB é o partido que compõe a maior bancada do congresso, além disso, este rompimento pode puxar outros partidos para a oposição.

Para justificar sua saída, o PMDB afirmou que o PT não deixou o partido contribuir para a melhora do país, não deixou eles o ajudarem, falando informalmente.

O PMDB deverá entregar todos os 600 cargos que possui no governo. Temer segue vice, mas os laços com a presidente, estão rompidos.