Rio Negro & Solimões – De São Paulo à Belém (Saudade é um prego)

Letra:
Deu um arrocho no peito
Eu fiquei apavorado
São Paulo ficou pequena
Oh! lugarzinho abafado
Peguei a Via Anhanguera
E a coisa ficou pior
Quando passei em Campinas
Dava pena, dava dó

No trevo de Americana
Pensei! Não vou aguentar
De Limeira até Araras
Fui chorando sem parar

Uma parada em Leme
Dei um alô à plateia
Foi lá em Pirassununga
Que eu tive uma boa ideia

E parar em Ribeirão
Tomar um chopp gelado
De lá eu passei em Franca
Comprei uma bota invocada
E na festa de Barretos
Cheguei muito apaixonado

A saudade é um prego
Coração é um martelo
Fere o peito e dói na alma
E vai virando um flagelo

A saudade é um prego
Coração é um martelo
Fere o peito e dói na alma
E vai virando um flagelo

De Uberaba à Uberlândia
Fui contemplando a beleza
Dando um tapa na saudade
Ouvindo moda sertaneja

Cidade de Araguari
Do meu pranto era a prova
Fui curar minha ressaca
Nas águas de Caldas Novas

Tem coisas que a gente pensa
Coração fica doente
Pensei na lua-de-mel
Na pousada do Rio Quente

E no trevo de Morrinhos
Chorando igual criança
Te encontrar lá em Goiânia
Eu vou cheio de esperança

E se na linda Goiânia
Eu não encontrar ninguém
Amanhã bem cedo eu sigo
Com destino à Belém
Vou até o fim do mundo
Mas quero encontrar meu bem

A saudade é um prego
Coração é um martelo
Fere o peito e doí na alma
E vai virando um flagelo

A saudade é um prego
Coração é um martelo
Fere o peito e dói na alma
E vai virando um flagelo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s