Segundo aliados do “Ser Desnecessário”, os deputados votarão de acordo com o estado. A ordem começa com Roraima e encerra com Alagoas. Esta foi definida por “a favor do impeachment” à “contra o impeachment”, ou seja, bancada onde maioria irá de “sim” começa votando, tanto que 5 dos 9 estados do NE, fecham a votação. O governo pretende recorrer deste rito, segundo eles, esta ordem tem o objetivo de constranger os indecisos, induzi-los ao sim. Segundo eles, a votação deveria ser por ordem alfabética, como em 1992. Se não houver alterações, a ordem será esta:

– RORAIMA

– RIO GRANDE DO SUL

– AMAPÁ

– SANTA CATARINA

– PARÁ

– PARANÁ

– AMAZONAS

– MATO GROSSO DO SUL

– RONDÔNIA

– GOIÁS

– ACRE

– DISTRITO FEDERAL

– TOCANTINS

– MATO GROSSO

– MARANHÃO

– SÃO PAULO

– CEARÁ

– RIO DE JANEIRO

– PIAUÍ

– ESPÍRITO SANTO

– RIO GRANDE DO NORTE

– MINAS GERAIS

– PARAÍBA

– BAHIA

-PERNAMBUCO

– SERGIPE

– ALAGOAS