Um Pouquinho de Amor Não Faz Mal a Ninguém – Capítulo 42 (1º Capítulo da Série de Danielle)

Ela já era uma mulher, com seus 21 anos, Danielle já estava próxima de terminar a graduação e tinha tudo o que precisava para chegar a um Mestrado em sua área. Aluna aplicada desde que começou os estudos, Danielle não tinha muitos amigos e nunca teve um amor, mas isso não por ser chata ou ter “Muito amor próprio”, Danielle era tímida quando o assunto eram os sentimentos. Treinada por seus pais e pelo colégio a sempre colocar os estudos em primeiro lugar, ela não sabia interagir com ninguém, e nenhum professor ou pessoas da família a incentivaram a ser melhor na interação. Com o tempo, Danielle achou normal ser sozinha.

Durante toda a adolescência, Danielle se apaixonou platonicamente por diversos meninos que estudaram com ela. O pior caso foi na 8ª Série (É o novo! Equivalente ao nono ano do Ensino Fundamental), quando todo mundo já havia beijado e ela não. Um certo dia, um menino se aproximou dela e quis “ficar” com ela, porém era dia de prova, não tinha perigo de rolar algo. Mas Danielle fez bem, ele não tava afim dela, era só uma aposta. O pior foi ela ter sido chamada de “estranhona” pelo pivete e ter escutado mil coisas que não merecia, tipo ele falando em “favor”.Mas Danielle nem ligou para o menino, sem nenhuma reação ao que foi dito, sentou na primeira fila e continuou a estudar. Em certos momentos, isso é um belíssimo escudo diante dos bestas.

O tempo passou e ela persistiu focada e isso a colocou aonde estava. Danielle estava embarcando para o mestrado em Campinas, até que o voo foi cancelado devido ao mal tempo. Danielle não podia atrasar, ela iria perder o prazo. Danielle tentou outros voos e nada. Até ela conseguiu um para São Paulo e lá ela teria que se virar para conseguir outro. Ela foi, tentou, mas era tarde. Ela chegou um dia atrasada. Ela estava destruída, o mundo havia desabado, ela chorou pela primeira vez na vida. Sua volta pra casa foi em um clima de velório.

Ao chegar em casa, seus pais a condenaram por tudo, que ela era a culpada por ser tão “incompetente”, a menina que aos 21 anos estava entrando no mestrado estava sendo xingada de incompetente. Vai entender! Em meio aos choros, ela resolveu fazer algo que nunca imaginou na vida. Ela colocou um app em seu celular. Que app era esse? Próximo Capítulo!

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s