Obrigado, Mulheres!

Hoje é só um dia no calendário, para relembrarmos da luta das Mulheres por um lugar digno e protagonista na sociedade, mas vos digo, que o dia das Mulheres,são os todos os dias.

Em minha vida, elas são influências claras. Para começar, moro com 4 mulheres (mãe, irmã, tia e avó), tenho amigas que me falam o que devem, que me guiam para se tornar uma pessoas cada vez melhor. Se o blog ainda vive, elas são as culpadas. Das musas às escritoras. As colaboradoras, que opinam e indicam o que devo postar aqui, e que ainda me ajudam a divulgar este. As palestrinas, as lobas, as amigas do Face, do twitter e do Whatsapp, as que me inspiram nas poesias, as que me mostram que devo lutar pelo que quero. As professoras, que sempre tiveram paciência e as que me incentivaram a ir além do que eu achava que podia, mostrando o potencial que possuía, principalmente, na criatividade. As cearenses, paulistas, manauaras, baianas, pernambucanas, paraenses, sul-matogressenses, peruanas, salvadorenhas, mexicanas e colombianas, todas especiais para mim, com seu jeito e dom de serem amigas de verdade, que me guardam no peito e sempre me dão aquele toque para capricharem… Oh, mulherada bagunceira e perfeccionistas. Batalhadoras, sensíveis, brabas, danadas, rueiras, determinadas, valentes e únicas.

Sou um admirador das mulheres não com o olhar galanteador, de quem as quer por desejos e sentimentos, mas admirador da capacidade de conseguirem fazer várias coisas ao mesmo tempo ou de não fazerem nada, quando enfezadas. De “Sempre terem razão”, esse rebuliço de hormônios, que as tornam fortes e sensíveis ao mesmo tempo. De serem impecáveis e cheias de defeitos, que só as tornam mais especiais.

A mulher é livre. Ela é jogadora de futebol, dona de casa, empresária, atriz, psicóloga, educadora física, professora, administradora, vendedora, fotógrafa, modelo, dançarina, estudante, trocadora de ônibus, desenhista, engenheira, carnavalesca, rainha de bateria, empregada doméstica, diretora, arquiteta… o que ela quiser. Ela pode transar com quem quiser ou somente do casamento. Ela pode ser solteira, mãe-solteira, mãe-casada, divorciada ou viúva. Ela não pode aguentar relacionamento evasivos, não pode sofrer assédio, nem ser forçada a casada e ter filhos sem querer. Ela pode ser amada e pode amar, ela pode até não amar. Ela pode viajar pelo mundo ou ficar em sua cidade. Ela pode ter profissão que quiser, ela pode ficar em casa cuidando das crianças, ela pode jogar vídeo game e assistir pornô. Ela pode ser sensual ou puritana. Ela pode beber todas ou só tomar água. Ela pode usar roupa curta ou uma burca. Ela pode andar só ou acompanhada de amigos e amigas. Ela pode dançar até o show ou só rebolar os dedinhos. Ela pode ser magra, atleta, fitness, gorda ou ter o corpo que Deus lhe deu. Ela pode morar só, com as amigas, com o love ou com quem quiser dividir o aluguel. Ela pode dirigir um carro e um comandar um empresa. Ela pode ser o que quiser, ela não é posse de um homem e de uma família, ela é dela mesmo, seu livre arbítrio é puro e imaculável.

Eu já magoei mulheres, eu já fui magoado por mulheres. Já fiz campanha para me adicionarem no orkut, já fiz livro de poesias, já fui cúmplice e professor, já fui companheiro de vinho e de fofoca. Já fui guiado, cuidado e recebi conselhos. Já guiei, cuidei e dei conselhos. Não sei viver sem as mulheres! Elas iluminam a minha vida do jeito delas. São perfeitas!

Costumam lembrar só de Eva, que fez Adão perder o paraíso, mas esquecem de Maria e Maria Madalena, as mais tementes e fiéis seguidoras de Cristo. Costumam lembrar das prostitutas que dopam seus clientes e os assaltam, mas esquecem das mulheres que apanham de seus maridos ou das que sofrem abusos e são estupradas por usarem uma roupa curta. Esquecem da menina que é perseguida por querer ir a aula, ou de Joana D’arc que foi queimada no fogo por querer defender a França. Esquecem das mulheres do dia-a-dia que houvem piadas de todos os tipos e ainda escutam: “Ela gosta!”… O Mundo machista ainda não percebeu que somente a mulher é capaz de manter a sociedade de pé pois sem mulheres não há mães, não há filhos, não há homens.

Viva a mulher! Viva cada mulher que faz da minha vida e do mundo, um lugar único! Pois só a mulher é capaz de tornar tudo ao seu redor, algo especial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s