A Triste Geração Fanática

Se é PT, não pode ter uma namorada Tucana…

Se é Palmeiras, não pode respeitar a história do Corinthians….

Se é ateu, não pode aceitar que um amigo é evangélico…

Se é perfeito, não precisa ouvir conselhos…

A geração que cresceu sem ouvir “Não” de seus pais, sem ter freios, começa a ficar adulta e cresce sem saber o que é dialogar. O que EU quero está certo, o que EU acredito é o caminho correto, o que EU faço é exemplo, EU sou perfeito! – É com esse tipo de ideia que nossa juventude fermenta suas ideias preconceituosas e fobistas.

Há tempos não víamos uma geração tão homofóbica, tão xenofóbica, tão violenta, tão cheia da razão e  fanática. Hoje, a pessoa não é só comunista, acredita que o comunismo é perfeito e sem falhas. A pessoa não é só protestante, acredita que sua religião é perfeita e que, quem não está nela, irá morrer com o diabo do lado. Somos donos da verdade e passamos a ser escravos de nossa língua.

O pior de tudo é que não admitimos nossas falhas. Erros não existem! E se existem, os disfarçam, mas sustente tudo o que está dizendo, pedir perdão ou reconhecer um erro, é ser fraco, falso ou mentiroso.

Entre em um #Team, escolha um lado e nunca, jamais, critique o lado que escolheu, falhar não é possível, com exceção as suas falhas, estas devem ser perdoadas, mas as dos outros, NUNCA.  Fingimos acreditar na coerência das ideias prontas, que não devem ser debatidas, mas simplesmente impostas.

Lute, mate, seja mentiroso, fingido, mas sempre esteja do lado que escolheu e serás louvado como um herói ou um mito por seu “curral ideológico”.

O mundo está chato e as pessoas fanáticas! A intolerância é plantada e o ódio colhido! O mundo é um presídio de ideias prontas e fechadas. Amar é um crime, odiar, necessário. Se arme, destrua… isso parece natural, mas é um dos maiores retrocessos da história humana em diversos aspectos.

Racismo, Xenofobia, assassinato entre torcidas, morte, ódio, intolerância, a destruição das ideias de humanismo e uma volta a selvageria. As armas estão engatilhadas e as flores ainda não foram plantadas. Morrer pelo que acredita, até mesmo quando a alma grita que não é necessário. Hitler, Mussolini, Stalin e tantos outros senhores da intolerância estão apaixonados poer essa geração, a geração do ódio, do individualismo e do fanatismo inconsequente.

Ainda tem como nos salvar, somos gente, podemos sempre mudar e amar. Espero um dia não ter vergonha da minha geração e das que vem por aí. Ainda podemos criar um mundo de paz e convívio mutuo. Somos maiores do que nos restringimos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s