A Greve NÃO fracassou

O movimento desta Sexta-Feira (28), os propósitos, as metas e as ideias colocadas foram bem expostas pelos manifestantes e grevistas. Logo a meia-noite, os ônibus de São Paulo pararam de circular, os metrôs não circularam pela manhã. Em todas as capitais, houveram manifestações com caminhadas, com gritos de ordem, bandeiras e concentração em uma área histórica da cidade (Largo do Batata, em São Paulo; Praça da Bandeira, em Fortaleza…) Muitas capitais seguiram o exemplo paulista e os meios de transporte coletivos paralisaram, como Brasília.

A Greve teve uma grande adesão, além das manifestações, a manifestação silenciosa daqueles que não foram trabalhar, que ficaram em casa, e deixaram os centros comerciais das grandes cidades “desertas”, que secaram os pátios das indústrias e deixaram os empresários com a “pulga atrás da orelha”.

Greve Geral Brasil 2017 - Dexaketo

As grandes manifestações que ocorreram tanto no interior, quanto nos grandes centros, alcançaram e até superaram a expectativa inicial. Tanto que os grandes veículos de comunicação, limitaram as manifestações aos atos isolados e desnecessários como as barricadas, as brigas entre alguns “gatos pingados” e a polícia. A grande massa fez um ato pacífico e demonstrando bem o interesse e os motivos pelo qual estavam ali.

O símbolo das manifestações de hoje foi a união histórica entre CUT e FORÇA SINDICAL, centrais que historicamente são desafetas, mas que demonstraram,  que o interesse principal da manifestação é derrubar as Reformas de Temer. Claro, que havia o interesse político por parte de muitos manifestantes, é óbvio, mas o ideal nacional de defesa dos direitos dos trabalhadores brasileiros estava acima de qualquer ideia partidária.

Como tudo que envolve milhões de pessoas, a Greve Geral de hoje teve suas falhas, como o fato de queimarem ônibus no Rio de Janeiro, mas em resumo perfeito do que aconteceu hoje no Brasil, as manifestações, as greves e paralisações conseguiram alcançar o resultado esperado para esse primeiro grande ato contra as Reformas. Agora é dar sequência, articular novas manifestações e paralisações para que as Reformas não passem no Congresso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s