Atlético de Madrid não entrou em campo e Cristiano Ronaldo resolveu “resolver”. Sempre bem posicionado, esteve no lugar certo, na hora certa, para fazer aquilo que sabe… GOL! Foram 3 e não foi mais, porque o destino não quis.

O Atlético de Madrid não deu trabalho para Navas, que só precisou aparecer em 2 oportunidades. De forma contrária, o Real Madrid massacrou o rival ofensivamente. Cristiano Ronaldo foi o símbolo maior de um time que soube fazer quando estava com a bola. Os 3 gols saíram de forma distintas, mostrando o bom repertório de quem já foi 4 vezes, o melhor do mundo, e muito próximo de ser a quinta vez este ano.

Hoje, Cristiano Ronaldo mostrou porque é um dos maiores da história e o maior jogador português de todos os tempos. O Real Madrid também mostrou porque pode “sacanear” o rival com um bandeirão de 11 títulos da “Champions” contra nenhum do Atlético, que mais uma vez deverá ficar pelo caminho diante os merengues.

Anúncios