Sanders – Capítulo 1

Depois de conhecermos toda Cemparimbu, é hora de conhecermos Sanders. Sanders é uma das principais nações daquele planeta. Ao lado de Xiz, União Patriarca, Iti, Kleur, República Democrática Delon, Eramat, Cruz, Grande Nam de Caluka e Pietrasinska formavam o eixo de liderança político-econômico daquele planeta, sendo sua base o trecho continental sul de Samami, originalmente chamado de Noimo, nome que se manteve, apesar da queda e da pouca influência do país Noimo em todo o globo.

 

Dentro do setor de Samami, Sanders dividia a liderança com Cruz, mas países como União do Sul, Noimo, Lemont, Lemont do Sul e Grande Nam de Samami possuíam uma importante influência diante o que ocorreria naquele setor. Só recordando que em Cemparimbu, os continentes eram chamados de Setores, devido ao período colonial terrestre.

 

Sanders era dividido politicamente em 64 províncias, sendo as províncias mais importantes: Luprana (Capital), Jandaia (Central), Ruanel e Praia Grande (Nordeste), Alto Morro (Sul), Palmeiras e Gabriel (Norte), Peacecity (Sudoeste), Rio Grande e Lima (Sudeste). As províncias mais importantes em termos nacionais eram Luprana, Ruanel e Alto Morro, já que concentravam as principais empresas nacionais do país. Uma observação a ser feita é que Sanders era o único país de Cemparimbu, que a capital não era uma cidade, mas uma província, Luprana. A cidade de Lupracha era a capital da Capital. Deu pra entender?

Mapa Sanders - Provincias - Dexaketo

Sanders era uma república presidencialista que possuía o tríplice poder, formado por Executivo, Legislativo e Judiciário, sendo que o Legislativo era formado por Câmara dos Deputados e Senado, porém o Senado só era acionado quando as discussões remetiam as questões sobre as províncias, como repasse de verba, por exemplo. Questões gerais a população, era discutida pela Câmara. A Câmara era formada por 5 deputados de cada província, sendo que cada província era divididas em 5 Distritos eleitorais, onde cada distrito elegia um deputado. O senado era composto por 2 senadores de cada província, sendo que 1 senador era eleito a cada 5 anos, já que eles possuíam o mandato duplicado em relação aos deputados. O presidente do Judiciário era votado pela Suprema Corte, mas só tomava posse, após aprovação popular via referendo.

Outros detalhes da política sandera era que reeleição era proibida em todos os mandatos, e depois que um cidadão ocupasse um cargo eleitoral nunca mais poderia retornar aquele. O Mandato em todos os cargos eram de 5 anos, com exceção ao Senador, que era de 10 anos. Além disso, renúncia era proibida. O Impeachment só era aprovado após aprovação popular, e caso aprovado, o vice assumiria por 90 dias, convocando uma nova eleição para um cargo “tampão”, com exceção aos últimos 6 meses de mandato, onde ele assumiria. Todos os partidos eram obrigados a promover prévias com no mínimo 3 candidatos. Além disso, coligações só eram permitidas no segundo turno. O detalhe final: votação optativa, ninguém era obrigado a votar.

Sanders possuía 7 partidos políticos, porém o Partido Desenvolvimentalista estava “hibernando” devido a problemas envolvendo “compras de voto”. Os 6 partidos ativos eram esses:

 

Próximo capítulo descreveremos mais detalhes desse país como suas características climáticas, econômicas, sociais e esportivas.

Anúncios

Um comentário sobre “Sanders – Capítulo 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s