Ando Meio Sem Saber O Que Fazer da Vida

Nem uma dose da branquinha

ou de qualquer outra bebida

hoje me faz parar de chorar!

 

Ando meio sem saber o que fazer da vida

Sobre as minhas obrigações

e minha capacidade de realizá-las.

 

Hoje me acordei sem coragem

de me levantar

e dizer um “Oi” para o mundo

 

Não tenho mais forças para lutar,

meus sonhos são bastante exuberantes

diante a realidade que me assiste,

a qual não sei me retirar.

 

 

Sou poeta, compositor,

artista de última classe…

Não sei vender minha arte…

 

 

O peixe foge e eu não consigo pescar!

A carne apodrece e eu não sei vender!

Oh, meu Deus, porque nasci tão lerdo,

essa minha lerdice, me detona!

 

 

Nem mesmo encerrar essa poesia

conseguirei encerrar,

a tristeza já é tão grande

que em sono está a se transformar.

 

 

Estes são os meus últimos versos,

antes de ir dormir.

Amanhã ao me acordar

perceberei que sigo onde estou.

Pois só nos sonhos

minha vida consegue se transformar.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s