CAPÍTULO ANTERIOR

Juliano e Alencar ficam parados, enquanto um dos bandidos pedem para eles abrirem o comitê e darem o dinheiro. Juliano afirma que não tem dinheiro, o bandido armado grita: “Lógico que tem dinheiro, é um ‘coxinha’, todo ‘coxinha’ é estribado”. Aquela voz era familiar para Juliano, mas antes dele ter tempo para reconhecer, um dos bandidos disse: “Esse filho da puta já sabe quem tu é, mata-o logo!” Naquele momento, Alencar aproveita que o bandido focou em Juliano, saca sua arma e atira no braço do bandido armado, que logo perde o controle da arma, para não ficar pior, sob de volta na moto e os dois bandidos saem “voado” dali. Alencar ainda revoltado, dar dois tiros nos pneus da moto dos bandidos, que saem correndo, porém Alencar estava “invocado” e foi a caça dos bandidos. Ao alcançá-los, a surpresa, era Luana e Miguel. Sendo Luana, a com o sangue escorrendo no braço. Eles não entendiam o porquê daquilo. Miguel grita que Juliano acabou com a lógica natural do sistema e merecia a morte. Vermelhos e azuis não podem se misturar, a ordem natural é o ódio entre “Coxinhas e Mortadelas”. Juliano pergunta como Luana tinha coragem de apontar uma arma para ele. Ela afirma que nunca iria atirar, só iria forjar um assalto e jogar na conta de Taiana, assim ela se separaria da “comunistazinha” e ficar com ela, pois ela era a mulher da vida dele. Miguel ainda tenta se levantar, mas Alencar afirma que é policial e que os dois seriam levados para a DP, estava somente a esperar o carro da Polícia para levá-los. Isso tudo com a arma apontada a dupla.

 

Enquanto isso, os pais de Taiana resolvem conversar com a filha sobre Luis Inácio. Eles dizem que o filho anda estranho com conversa extremista, de até assassinar opositores, o que eles eram totalmente contra, eles viveram a ditadura e são contra todo tipo de opressão. Taiana disse que vai tentar falar com o irmão. Luís Inácio aparece na sala no momento e diz que ninguém precisa dizer o que fazer e o que pensar, e que não iria adular “coxinha”, só porque Taiana havia se “enrabichado” por um golpista. Naquele momento, ele sai furioso de casa. Taiana vai atrás do irmão.

 

Na Aldeota, a policia leva Miguel e Luana por tentativa de assalto. Porém, após a história ser contada, o delegado resolveu soltar os dois, por achar muita “banalidade” e os dois não oferecerem risco a sociedade. Imediatamente, os dois passaram a pensar em o que poderiam fazer para separar o casal.

 

O que acontecerá nos próximos capítulos?