Alguns meses antes do grupo receber o Grammy, aconteceu algo que levantou suspeitas relativas a quem realmente cantava as músicas do grupo. Durante um concerto ao vivo no Lake Compounce Theme Park em Bristol (Connecticut) gravado pela MTV norte-americana em julho de 1989, a cassete que continha a gravação da música “Girl You Know It’s True” emperrou, repetindo inúmeras vezes a frase “Girl You Know It’s…”, para desespero do duo. De acordo com o primeiro episódio da série Behind the Music do canal VH1, que destacou o Milli Vanilli, fãs que assistiam ao show pareceram não se importar e tudo continuou como se nada tivesse acontecido, mas críticos perceberam e atacaram Rob e Fab em suas críticas sobre o show.

Algo que aumentou ainda mais as suspeitas da fraude foram as declarações do rapper Charles Shaw, que revelou a um repórter de New York que Morvan e Pilatus, na realidade, não tinham cantado qualquer música do álbum. Shaw rapidamente retirou suas afirmações (aparentemente recebeu U$1,5 milhões de Farian para ficar calado), na qual ele alega que eles eram apenas dublês de seu próprio álbum.

O Milli Vanilli logo ganhou o Grammy Award de Melhor Novo Artista em fevereiro de 1990, embora os rumores continuassem a turbulência. Fora que no início de 1990, superaram todos os recordes, ficando acima de artistas como Indigo Girls, Neneh Cherry, Soul II Soul, e Tone-Loc.

A fama estava começando a subir à cabeça da dupla, particularmente Pilatus, que tinha um extremo humor e comportamento errático, além de ter desenvolvido um vício em cocaína. Em uma entrevista à revista Time, Pilatus comparou a si mesmo e o Milli Vanilli com Bob Dylan, Elvis Presley, Paul McCartney e Mick Jagger, e foi severamente ridicularizado por suas afirmações. Na entrevista ele disse: “Musicalmente, somos mais talentosos do que qualquer Bob Dylan ou Paul McCartney. Mick Jagger não consegue produzir um som. Eu sou o novo Elvis. Mick Jagger não chega aos meus joelhos, quando se trata de carisma no palco!”

O público começou a questionar o talento da dupla e espalhou-se o rumor de que não eram Morvan e Pilatus os intérpretes das músicas e que a dupla se limitava a fazer uma “representação”. Ao contrário da versão internacional de All or Nothing, os créditos para a versão americana atribuíram claramente as vozes no álbum para Morvan e Pilatus, “irmãos de sangue”.

Em 15 de novembro de 1990, devido às dúvidas cada vez mais crescentes a respeito da fonte do talento no grupo, bem como a insistência de Morvan e Pilatus para que os deixasse cantar no próximo álbum, ameaçando revelar o esquema, Farian admitiu que os dois não eram os verdadeiros intérpretes, mas sim Charles Shaw, John Davis e Brad Howell. Farian tinha escolhido esse grupo de pessoas para cantar as músicas mas sabia que precisava de alguém que transmitisse uma outra imagem ao público, uma imagem mais jovem, sensual e fotogênica. Assim, contratou Morvan e Pilatus, dois jovens que tinha conhecido numa discoteca em Berlim, começando uma das maiores fraudes da história da música.

Como resultado da pressão da mídia norte-americana, o Grammy do Milli Vanilli foi retirado quatro dias depois. Ironicamente, a comissão do Grammy tinha justificado a sua decisão citando o “impacto visual” da dupla (entretanto, seus três prêmios American Music Award nunca foram cancelados devido ao fato dos organizadores concluírem que tais prêmios lhes foram dados pelos compradores dos discos), a gravadora Arista Records os retirou do seu elenco, tal como o álbum, que teve seus masters apagados, tornando Girl You Know It’s True fora de catálogo. Lojas de discos também foram proibidas de devolverem suas cópias para a Arista, e várias lojas de discos usados se recusaram completamente de comprar cópias de outras lojas.

Depois de todos esses detalhes virem à tona, pelo menos 26 processos diferentes correram contra Pilatus, Morvan e a gravadora Arista, amparados pelas várias leis norte-americanas de proteção ao consumidor contra fraudes. Um desses processos ocorreu em 22 de Novembro de 1990 em Ohio, onde advogados entraram com uma ação conjunta, pedindo reembolso para pelo menos 1.000 cidadãos locais que compraram o álbum Girl You Know It’s True. Em 12 de agosto de 1991, uma proposta de acordo de reembolso em Chicago foi rejeitada. Esse acordo propunha reembolso para os compradores 3 dólares por CD, 2 por disco ou fita cassete e 1 para compactos. Entretanto, esse reembolso seria dado apenas como crédito para algum lançamento futuro da Arista.

Em 28 de agosto, um novo acordo foi aprovado. O mesmo esquema de preço se manteve, além do reembolso de 2,50 dólares. Uma prova de compra, ou canhoto do ingresso foi solicitado para dar direito ao reembolso. Estima-se que 10 milhões de consumidores tornaram-se aptos para o reembolso. O prazo para pedir reembolso expirou em 8 de Março de 1992.

Fonte: Wikipedia