Sanders – Capítulo 6

Capítulo anterior

Diante o embrolho formado pela  divisão da Liga de Futebol em duas, o mundo político se ascendeu como nunca havia visto em Sanders. O partido republicano (PRU) acusou o partido comunista (PC) de esta pro trás das ações do LEJ (pronuncia-se Léji) e do Deportivo Socialista, pais da divisão. Enquanto isso, deputados comunistas acusavam os republicanos de estarem por trás da discussão do não-rebaixamento defendido pelo Timbone. Um sereno deputado do Partido Socialista (PS) afirmou que os dois lados estavam corretos e que foi realmente a política de relacionamento entre os clubes que acarretou tal divisão, e que se não fosse a política conciliadora do presidente do país, pertencente ao PS, teríamos duas primeiras divisões, o que seria inadmissível em um mundo sério e em uma liga tão importante quanto à sandeira. Uma deputada do Partido Social Independente (PSI) reafirmou o que havia sido dito anteriormente, e ainda acrescentou que o presidente foi o principal responsável pela manutenção dos formatos clássicos de competição das demais modalidades. Enquanto a câmara debatia sobre a divisão no futebol, os clubes se mobilizavam para não atrasar o calendário e não afastar os contratos comerciais previstos com empresas internacionais.

 

A LINC e a LIFS mantiveram o acordado com a presidência da república, e ficou definido que todos os anos, na véspera do Natal, ocorreria a Taça Thiago Heleno, que seria o duelo entre os campeões das duas ligas para definirem o grande campeão do ano. Thiago Heleno foi o jogador e treinador com o maior número de títulos da história do futebol sandeiro, seja em competições por clubes ou pela própria seleção, sendo ídolo eterno do  Timbone e de todo povo de Sanders, daí a homenagem com o nome da taça. Anteriormente, a Taça Thiago Heleno correspondia a fase regular da LIFS, que deixava de existir naquele momento.

 

Apesar de definido que as ligas teriam o encontro entre campeões, as duas teriam competições com formatos próprios. A LIFS definiu que seguiria tendo 2 campeões anuais, da Liga Nacional e da Copa Nacional. O que mudava agora era que haveria uma supercopa, onde o vencedor seria o time da LIFS na Taça Thiago Heleno. A Liga Nacional teria o formato de pontos corridos, onde os times jogariam em turno e returno até definirem o campeão. Não há rebaixamento na LIFS. Os 7 melhores da Liga Nacional jogariam a Copa Nacional junto com o último campeão da Copa Nacional. Se o campeão da Copa estivesse entre os 7 melhores, o oitavo se classificaria. Na Copa Nacional, os times jogariam no sistema eliminatório, em jogos de ida e volta, até definirem o campeão.

Liga Nacional - LIFS - Sanders - Dexaketo

 

Enquanto isso, a LINC definiu que a Liga Sandeira teria um formato mais complexo. Os 20 times seriam divididos em 2 módulos com 10 equipes, onde jogariam em turno e returno. Os 4 melhores de cada grupo avançariam a fase seguinte, os últimos colocados seriam rebaixados à Taça Prata, enquanto que os penúltimos se enfrentariam em jogos eliminatórios, com ida e volta, onde o derrotado também seria rebaixado. Os 8 classificados da 1ª Fase, se enfrentariam em turno e returno, onde os 4 primeiros avançariam ao mata-mata. O mata-mata seria no sistema melhor de 4, onde avançaria o primeiro que vencesse 2 jogos sem perder nenhum, em caso de uma vitória e uma derrota para cada lado, os 4 jogos seriam obrigatórios. Em caso de empate no número de vitórias na quarta partida, seria utilizado o critério de saldo de gols. Persistindo o empate, prorrogação no quarto jogo com gol de ouro, persistindo o empate, pênaltis. Os vencedores da 3ª Fase, jogariam no mesmo sistema da fase anterior.

Liga Sandeira de Futebol - LINC - Sanders - Dexaketo

 

Ao todo, os times da LIFS jogariam, no máximo, 46 jogos, enquanto os times da LINC jogariam, 40, para chegarem na Taça Thiago Heleno.

Ficou acertado com a presidência, que disputariam o torneio continental de Samami:

  • Campeão e Vice da Taça Thiago Heleno
  • O Vice-Campeão da Super Copa da LIFS
  • O Vice-Campeão da Liga Sandeira da LINC;

Em caso do futebol sandeiro ter a vaga de campeão do torneio continental de Samami, a quinta vaga seria definida em um torneio seletivo, no sistema eliminatório, com a participação dos seguintes clubes:

  • Os derrotados nas Semifinais da Liga Sandeira da LINC;
  • 2º e 3º da Liga Nacional da LIFS, caso um dos dois fosse o campeão da Copa Nacional, abriria a vaga para o 4º colocado.

 

Ficou acertado que o torneio nacional ocorreria da primeira semana de Março até o Natal, assim caso algum clube sandeiro se qualificasse ao Mundial de Clubes, que ocorre sempre em Janeiro, ele chegaria a disputa “No pique”, ao invés, de está na pré-temporada, como a maioria dos clubes dos outros países de Cemparimbu. Os grupos da Liga Sandeira da LINC seria conhecido na semana seguinte à Taça Thiago Heleno.

 

Em meio à reestruturação do Futebol após uma breve crise, a política estava perto de entrar em ebulição, era o começo do período eleitoral…

 

Próximo Capítulo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.