Oh, nobre poesia!

Chega ao coração dela,

torna-me ela meu amor

que ela se apaixone,

se entregue,

que ela deseja ser minha namorada.

Que seu sonho seja está junto a mim,

que queira até casar

e ter vários filhos comigo!

 

Oh, nobre poesia!

Se não puder fazer isso,

me faça esquecê-la,

me faça parar de querê-la,

de desejar seu corpo junto ao meu,

sua alma junto a minha,

seu sorriso ao acordar e dormir,

faça minha felicidade ser independente

da felicidade dela.

 

Oh, nobre poesia!!

Por que ela é tão importante para mim?

Afinal, o que ela fez para eu a querer tanto?

Por que a amo tanto?

Será que é amor ou um forte desejo?

 

Oh, nobre poesia!

Encerro-te sem uma solução,

sem uma resposta ao meu coração.

Oh, por que me envolvi tanto com essa emoção?

Queria ter a resposta para cada questão,

fazendo rima ou não…

Queria eu ter poder sobre o que sinto,

mas quando o assunto é você,

sou mero escravo do sentimento

e me restrinjo a sofrer neste momento,

em que me deixa em solidão.

 

Oh, nobre poesia!

Oh, pobre amor!