Do que adianta escrever versos

trabalhá-los, pensá-los e rimá-los,

se ninguém vai lê-los,

comentá-los ou questioná-los?

 

Por que escrevo poesia,

se em nenhum dia,

ela irá tocar um coração

ou mudar o rumo de uma vida?

 

Por que sigo a escrever,

se em nada contribui para humanidade

ou se quer para minha cidade,

ver uma vida diferente.

 

Escrevo por simples vaidade,

essa é a mais bela verdade,

escrevo para minha alma libertar

e meus sonhos reencontrar.

 

Bendito seja quem perde seu tempo

ao ganhar palavras em seu coração.

Quem ler minha poesia

e se comove de emoção.

 

Ainda insistirei a escrever,

em mundo que o povo só quer assistir.

Farei poesias para encantar,

quem a mim não irá desistir.