Resumo

Este estudo objetivou compreender a produção de programas de pós-graduação stricto sensu em Educação Física, no período de 2001 a 2010, tendo como pano de fundo as “regras do jogo científico” vigentes no campo. Foram selecionados 1.398 trabalhos, entre dissertações e teses, dos programas de pós-graduação: USP, UNESP, UFRGS, UNICAMP e UGF. A análise dos dados foi realizada a partir dos enfoques temáticos: biodinâmico, sociocultural e pedagógico. Os resultados revelaram a predominância do viés biodinâmico, cuja concentração de estudos reside, principalmente, nos programas da USP, UNESP e UFRGS. Já a temática sociocultural foi identificada com maior incidência na UNICAMP e UGF. O enfoque pedagógico foi encontrado em menor proporção em todos os programas. Uma análise a partir de Pierre Bourdieu apontou que a política da pós-graduação da Área 21, referendada e incentivada pela Capes, e seus impactos no campo têm favorecido essa construção do campo científico da Educação Física.

CLIQUE AQUI E LEIA O ARTIGO COMPLETO

AUTORES: Pedro Henrique Zubcich Caiado de Castro, Alan Camargo Silva, Luis Aureliano Imbiriba Silva, Sílvia Maria Agatti Lüdorf

ANO: 2017

QUALIS: A2

Referências

DE CASTRO, Pedro Henrique Zubcich Caiado et al. A PRODUÇÃO CIENTÍFICA EM EDUCAÇÃO FÍSICA DE 2001 A 2010: CAMINHOS DA CONSTRUÇÃO DE UM CAMPO. Movimento, v. 23, n. 3, p. 869, 2017.

 

 

 

Anúncios