Há alguns milhares de ano,

o filho de Deus nasceu na Terra.

Pobre, numa manjedoura…

Sem nenhum status

ou alarde diante os homens.

 

Ele falou do amor,

pregou o fim da guerra entre os povos,

não via a mulher como coisa

e não era favor de nenhuma exploração

ou forma de escravidão.

 

Hoje, seu nascimento é visto

como maior momento comercial.

Mas a essência da festa…

O Natal é dia de que mesmo?

 

O amor, a reconciliação, a união,

onde está?

Será que Natal é só presentes,

renas, papai noel e duendes?

 

O menino que nasceu na manjedoura

ou o Senhor de Vermelho da Coca-Cola?

De quem é a Festa?

O que festejar?

 

O Natal pode ter presentes,

pode ser o maior momento do Comércio,

mas ter que ser esse momento de reflexão,

em busca da paz e do amor.

 

É Natal!

Que esse dia seja a inspiração para os outros dias,

Para a sua vida,

Seja o Natal todos os dias de sua vida!