O Governo Temer, através de uma MP (Medida Provisória), aprovou a troca de repasse da Loteria do Esporte para a Secretária de Segurança. Sim, aquele país que falava em “Futuro Olímpico”, jogou tudo no ralo. O esporte foi desprezado novamente em um país onde a violência toma de conta.

Temer já mostrou que vai tirar o dinheiro de onde puder, com medidas como o Teto de Gastos, onde estes só atingiram áreas sociais vitais para o país, como educação, esporte, saúde e até segurança (só retomou agora devido a crise social vivida no país). Mas os privilégios da turma que o colocou no poder e não o tirou (quando seu crime foi até maior que o de Dilma) está intocável. Nenhum privilégio a menos, nenhuma intervenção para diminuir o festival de 2,5 bilhões de reais gastos só com as Eleições, além da grana varrida pelas emendas parlamentares, cotas partidárias e diversas outras invenções para eles mamarem o dinheiro do povo para seu bolso.

O próximo presidente do Brasil terá um trabalho pesado para corrigir as merdas de dois governos ridículos que levaram o Brasil para o buraco. Dilma e Temer foram um castigo para o povo aprender a votar, só pode, porque é lamentável as atitudes que Dilma e Temer tomaram em seus governos. Desde a reforma do código florestal a esse desvio de verba do esporte.

As empresas só pensam na ponta do esporte, aquele esporte que auxilia a educação e sustenta o esporte que passa na TV, esse sofrerá um duro golpe com esse corte de verbas. A segurança merece a atenção do governo, mas porque ao invés de tirar do esporte, não tira das cotas partidárias ou das cotas para as eleições? Simples, o esporte não sustenta Temer no poder, mas o dinheiro que rola no Congresso, esse sim.

Temos um governo feito para bandidos, aqueles bandidos que Gilmar Mendes solta diariamente, não estamos em um país sério, estamos entregues a ratos que só pensam em enricar em cima do couro do povo.

O esporte perde, o país perde e os políticos seguem rindo da nossa cara!

Anúncios