Capítulo Anterior

Já começamos o Capítulo de hoje com a classificação final da Taça Nacional. Após 39 Rodadas, assim ficou a tabela, com os quadrantes da Copa Nacional definido e o rebaixamento “em massa” também.

1 – LEJ

2 – Leacity

3 – Timbone

4 – Deportivo Socialista


5 – Luziênia

6 – Capital

7 – Real Mirella

8 – Ruano


9 – Amanda

10 – Ruanel

11 – Luprana

12 – Papagaio


13 – Bela Moça

14 – KEJ

15 – Tauânia

16 – Palestra Itália

17 – Gama

18 – Ponto Sino

19 – Barueri

20 – Juventude


21 – Sachetti

22 – Juliana

23 – Apleticano

24 – Rio Negro

25 – Lorena

26 – Império de Quinzidian


27 – Deportivo Lunar

28 – Santa Karine

29 – Navegações Sanders

30 – Socialista AC

31 – Luziênia AC

32 – Oriente

33 – Guarani

34 – Brasil

35 – Atlético Salesiano

36 – Maré

37 – 22 de Outubro

38 – São Marcos

39 – Lupracha

40 – Lorenópolis


Com tudo definido na Taça Nacional, a Copa Nacional teria os seguintes confrontos:

1ª Fase

Bela Moça x Juventude (A) – Jandaia

KEJ x Barueri (B)

Tauânia x Ponto Sino (C)

Palestra Itália x Gama (D)

 

Por sorteio, as fases seguintes ficaram assim:

2ª Fase

Amanda x Vencedor C (E)

Ruanel x Vencedor  D (F)

Luprana x Vencedor B (G)

Papagaio x Vencedor A (H)

 

3ª Fase

Luziênia x Vencedor G (I)

Capital x Vencedor E (J)

Real Mirella x Vencedor H (K)

Ruano x Vencedor F (L)

 

4ª Fase

LEJ x Vencedor L (M)

Leacity x Vencedor J (N)

Timbone x Vencedor I (O)

Deportivo Socialista x Vencedor K (P)

 

Semifinais

Vencedor M x Vencedor N (Q)

Vencedor O x Vencedor P (R)

 

Final

Vencedor Q x Vencedor R – Arena Nacional – Lupracha (Luprana)

Em Resumo, fica assim:

Copa Nacional - Sanders - LSF - Dexaketo

 

Enquanto as torcidas já estavam na ansiedade para o começo da Copa Nacional, as discussões sobre a escola particular faziam o congresso pegar fogo. O PSI teve parte de sua base convencida pela esquerda, e assim, existia a possibilidade desta não ser aprovada. O governo, então, buscou negociar com o PSI, lembrando que o partido era o segundo em número de deputados, mas não se alterou muita coisa. Os trabalhistas já exclamavam que a proposta não passaria pelo fracasso que ocorreu no passado, e que o próprio partido votaria contrário, por ter votado a favor no passado, e visto, que não deu certo. Para cativar apoio, o governo começou a investir em publicidade. O assunto estava a todo momento nas redes sociais e na televisão.

Nos próximos capítulos, a Copa Nacional e o fim da novela das escolas particulares.

 

 

Anúncios