O sonho acabou!

Tudo o que sonhou era mentira!

O que você quer ser

Não é o que mundo quer de você!

 

Dinheiro

Nunca vai sobrar!

Viajar?

Só se for até outro bairro e a pé!

 

Você é ninguém!

você não presta!

O que você faz é lixo!

 

 

Olha que poesia miserável!

Você é um pedaço de nada…

Você sempre será uma coisa insignificante!

 

E assim o Mundo te mata e depois te chama de fresco!