Enredo:  “Da majestosa África, tu és negra mulher guerreira a verdadeira Pérola Negra”

Composição: Celsinho Mody / Filosofia Nando / Jadson Fraga / Jairo Roizen / Meiners / Tavares / Thiago Sukata / Tubino / Valêncio

 

 

Letra

Ao despertar
Reflete a luz sagrada de Orunmilá
É o poder da criação
A magia de Yamim Oxorongá
Mãe, raiz ancestral, força do meu ritual
A vida é sua responsabilidade
Então, abençoa o meu chão
Das Savanas e da natureza livre
Berço da humanidade
De guerreiras capazes de preservar
O Baobá, a coragem pra enfrentar
Guerreiras, rainhas, a soberania
A vontade de provar o seu lugar

Ôôô, é canto, é ginga
Ôôô, é o toque do meu tambor
Quem traz na pele a valentia para defender
A joia rara faz o sonho acontecer

Mares de dor e lamento
O sofrimento nas águas de Iemanjá
É hora de plantar a liberdade
Guardar a saudade e lavourar
Ao mudar o tom, ensinar a ser feliz
A voz, a expressão, o seu saber
Ver a arte florescer
Pérola, a fé no encanto dos seus orixás
Dos seus terreiros e dos ideais
Do samba verdadeiro
Negra é resistência contra intolerância
É igualdade e esperança
Exemplo para o mundo inteiro

Acorrentar o preconceito
E ver brilhar o sol de um novo dia
Acreditar no amor, sempre vale a pena
Vai ter quizomba na Vila Madalena

Anúncios