Era final de noite, Samantha estava só na Avenida Santos Dumont. Quando chegou no cruzamento com a Coronel Jucá, se dirigiu até a estação do bicicletar ao lado do BNB Clube. Enquanto retirava a bicicleta para se locomover até a Frederico Borges, aonde encontraria uns amigos para tomar todas no Ordones, Samantha se deparou com uma alma, que a ela dissera: “Não vá beber com eles! Eles não são dignos de sua companhia!” Assustada com o que lhe havia ocorrido, ela pegou a bicicleta, que quase não saía da estação, e “chinelou” feito uma louca pelas ruas da Aldeota.

Já mais relaxada, Samantha chegou no Ordones, pronta para virar a noite. Rapidamente, ela encontrou os amigos, mas os amigos não perceberam que ela havia chegado. Quando ela se aproximava deles, ouviu coisas que a assustou para sempre. Ao perceber que os tais amigos eram mais assustadores que aquela gentil alma, ela retornou a Santos Dumont, estacionou a bicicleta na Estação 4, comprou algumas “geladas” no Posto de Gasolina, e ali mesmo, na calçada do BNB Clube, tomou todas com seu único e sincero amigo, a alma penada.

Não sei se é verdade, mas é o que dizem.