Poderia ser apenas mais um jogo pelas Eliminatórias da Euro 2020, mas infelizmente, a goleada inglesa sobre a búlgara por 6 à 0, não será lembrada pelo placar elástico ou pelo futebol ofensivo e bonito apresentado pela Inglaterra, mas sim, pelos constantes ataques racistas por parte da torcida local.

Era o zagueiro inglês, Mings, estreante pelo “English Team”, tocar na bola, que a idiotice generalizada começava na arquibancada. Outros jogadores negros, como Rachford e Sterling, também eram perseguidos pelo racismo vindo da torcida. Tanto a pedido do treinador Southgate, quanto por própria ação da arbitragem, seguindo o protocolo da UEFA e FIFA sobre o assunto, o jogo foi paralisado 2 vezes, e por muito pouco, não teve seu término decretado.

Além do racismo, outras manifestações deploráveis foram visíveis, como saudação nazista e xenofobismo.

Que as instituições responsáveis pelo evento, façam algo rígido e que imagens como essas não se repitam mais tão cedo. Que a Bulgária seja punida e que os torcedores sejam banidos dos estádios.

RACISMO NUNCA!