Arquivo da tag: Dog walker

Dog walker: profissional pode ganhar R$ 7 mil

Fernando Baiard, formado em Recursos Humanos, descobriu há pelo menos 16 anos uma nova oportunidade de aumentar a renda mensal: ser um dog walker, o que na prática é ser pago para passear com cães. A atividade pode parecer diversão, mas rende até R$ 7 mil mensais. Caso o dog walker passeie diariamente com 20 cães, o dono de cada animal terá que desembolsar de R$ 250 a R$ 350, em média, por mês.

 

“Em meu auge de clientes tive 36 cães diariamente, formava matilhas de quatro até seis cães. Um dog walker que tenha uma meta de trabalho de sete horas por dia, fazendo três cães por horário, cobrando em média R$300,00 por mês, consegue facilmente alcançar uma média mensal de mais de R$ 6.000,00″, revela Baiard.

 

O dog walker não é um simples acompanhante de cães, mas também não faz o trabalho de um adestrador. A atividade exige que o profissional corrija a postura do animal, por exemplo, e isso requer preparo. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Adestramento de Cães (Asbrac), Edison Vieira, a formação técnica do dog walker é indispensável.

 

“A responsabilidade desse profissional é enorme. Por isso existe a importância dele passar por um teste e fazer um curso de cerca de R$2 mil, onde ele vai aprender a lidar com o animal”, explica.

 

E na hora de escolher um dog walker, Vieira dá a dica: “O dog Walker deve ser legalizado. É essencial que o dono procure uma associação onde os profissionais tenham certificados e sejam legalizados. Já pensou se você entrega seu cachorro na mão de qualquer um e ele foge?”.

 

Formação

 

Quem pretende trabalhar como dog walker deve passar por um teste cognitivo que dura no máximo 20 minutos. A avaliação é considerada difícil, já que o futuro profissional segura uma guia sem o animal e lida com diversas situações para perceber se está apto ou não.

 

Edison, da Abrasc, revela que poucos pessoas são aprovadas no teste. “É um teste bem difícil, que mexe com os lados esquerdo e direito do cérebro. A cada dez pessoas que fazem, 11 não acertam”, brinca.

 

O teste antecede o curso – que legaliza o profissional- , e que tem duração de oito aulas. “Geralmente o walker acaba voltando e tornando-se adestrador, pois ele mesmo sente a necessidade de aprimorar-se”.

 

Quem contrata

 

O serviço de um dog walker, na maioria dos casos, é contratado por pessoas mais bem remuneradas. “Meus primeiros clientes se concentraram no Morumbi e Higienópolis, em São Paulo. Com o tempo, foi se espalhando em outras regiões da cidade”, lembra Baiard.

 

Quanto aos perfis dos donos, em geral são dos mais variados possíveis. A maioria deles não tem filhos e é apaixonada por seus cães e já percebeu a necessidade de preservar os passeios. Idosos e pessoas que não têm tempo de sair com os cães são os que mais contratam.

 

Benefícios ao animal

 

Uma caminhada diária de uma hora é suficiente para os cães gastarem a energia de forma orientada e adequada. “Independente da raça, tamanho ou outras diversidades, cães são ‘todos iguais’. A espécie tem esta necessidade de extravasar a energia caminhando, se deslocando. É extremamente frustrante para eles ficarem horas, dias, meses e alguns até anos olhando para o mesmo ambiente, paredes e paisagens que não mudam, não se movem”, revela o dog walker Baiard.

 

Além da atividade física, os benefícios dos passeios diários se estendem ao convívio do animal com a família. “Instruo os donos que outras caminhadas mais rápidas, de 15 ou 20 minutos, são importantes. Elas podem ser feitas à noitinha quando os donos chegam em casa para reafirmarem seus vínculos afetivos.”

 

A psicóloga de animais Ana Paula Austrakis alerta para a importância do tratamento dado pelos donos a seus bichos de estimação, no caso os cães. “Tem pessoas que moram sozinhas e resolvem ‘pegar’ um cachorro, mas não sabem que eles são iguais a crianças. Exigem atenção e devem ter disciplina. Não é simples ter qualquer tipo de animal.”

 

Ana Paula, assim como o dog wealker Baiard, reforça a necessidade do passeio diário dos cães: “É muito importante para a saúde e vitalidade dos cães.”

Fonte: band.com.br